No próximo dia 2 de fevereiro, festa da Apresentação do Senhor, celebra-se em toda a Igreja o 23.º Dia Mundial da Vida Consagrada. Em Portugal e desde 2007, os nossos Bispos decidiram instituir a Semana do Consagrado, de 26 de janeiro a 2 de fevereiro, ampliando assim esta intenção ao longo de vários dias.

Ser consagrado pertence à condição batismal de todos os fiéis. Mas sem se distanciar desta essência, o magistério da Igreja habituou-nos a incluir na designação «vida consagrada» todos os que fazem votos dos conselhos evangélicos de pobreza, castidade e obediência, os membros das ordens e congregações, dos institutos religiosos, das sociedades de vida apostólica e dos institutos seculares.

A propósito do sentido do Dia ou da Semana da Vida Consagrada, vale a pena recordar os três objetivos que São João Paulo II nos deixou em 1997, primeiro ano da sua celebração.

Em primeiro lugar, «responder à íntima necessidade de louvar o Senhor e agradecer-Lhe o grande dom da vida consagrada, que enriquece e alegra a Comunidade cristã com a multiplicidade dos seus carismas e com os frutos de edificação de tantas existências, totalmente doadas à causa do Reino». Trata-se de um singular dom do Espírito que continua a animar e sustentar a Igreja na sua exigente caminhada no mundo, que só pode ser de presença efetiva entre os homens e as mulheres do nosso tempo.

Em segundo lugar, «promover o conhecimento e a estima pela vida consagrada, por parte de todo o povo de Deus». Esta forma de vida está ao serviço da consagração batismal de todos os fiéis e deve ser mais conhecida por todos os membros do povo de Deus.

Finalmente, convida de modo mais explícito as pessoas consagradas a «celebrar em conjunto e solenemente as maravilhas que o Senhor realizou nelas, para descobrir, com um olhar de fé mais lúcido, os raios da divina beleza difundidos pelo Espírito no seu género de vida, e tomar consciência mais viva da sua insubstituível missão na Igreja e no mundo».

Celebrar a Semana do Consagrado é uma oportuna graça para renovar esta forma de existência cristã como consagrados na Igreja: tempo precioso para oração, reflexão e compromisso. Construir «comunidades santas e missionárias”, tema proposto para esta Semana, é um desafio para todos consagrados e comunidades cristãs, um convite a se renovarem na santidade e na missão. Missão que é de sempre e para todos, com mais insistência neste Ano Missionário em Portugal, a culminar em outubro, Mês Missionário extraordinário para toda a Igreja.

Além de outras propostas de oração, meditação e reflexão, e de celebrações nas comunidades religiosas e paroquias, a Semana do Consagrado tem duas celebrações habituais em todas as dioceses: a vigília de oração a 1 de fevereiro e a Missa solene da Apresentação do Senhor a 2 de fevereiro.

Além de outras propostas de oração e reflexão aqui apresentadas, destaco a mensagem de D. António Augusto Azevedo, Presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios, para esta Semana do Consagrado.

P. Manuel Barbosa, Secretário da CEP

DOCUMENTOS