Neste dia em que é confirmada oficialmente a vinda do Papa Francisco a Fátima em 2017, queremos exprimir as mais vivas congratulações. Como se deduz da breve nota do Vaticano, o Santo Padre vem como peregrino em oração.

Ter o Papa entre nós nas celebrações centenárias de 12 e 13 de maio é uma alegria, uma interpelação e uma bênção: uma alegria, tão acentuada pelo Papa Francisco na sua forma de viver e no seu magistério pastoral, que brota do Evangelho e está bem presente na mensagem de Fátima; uma interpelação, porque o Papa Francisco nos tem dito de forma clara, e virá com certeza reafirmar-nos com a sua tão simples mas significativa presença, que somos  Igreja missionária, à maneira de Maria qual primeira discípula missionária e evangelizadora; uma bênção, ao nos transportar para o Coração de Deus que adoramos e para o Imaculado Coração de Maria que veneramos.

A coincidência da publicação, neste dia, da Carta Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa sobre o Centenário das Aparições de Nossa Senhora em Fátima pode ser um convite a preparar este acontecimento em sintonia com a vinda do Papa Francisco, em atitude de oração e reflexão, como peregrinos na esperança e na paz.

A nossa atitude para com o Santo Padre só pode ser de renovado agradecimento e hospitaleiro acolhimento, o que muito nos caracteriza no que somos como crentes em Igreja e como cidadãos de Portugal.

Lisboa, 16 de dezembro de 2016

Manuel Barbosa, Secretário e Porta-voz da CEP

Vinda do Papa a Fátima – Nota da CEP (pdf)