Hoje, 19 de março, Solenidade de São José, faleceu no Funchal, com 86 anos de idade, D. Maurílio de Gouveia, Arcebispo emérito de Évora.

A Conferência Episcopal Portuguesa manifesta pesar pelo seu falecimento na mais profunda união orante com D. Maurílio, para que Deus o receba na sua etérea paz, e exprime a comunhão fraterna com os seus familiares, com a Arquidiocese de Évora, ao serviço da qual dedicou a maior parte da vida no exercício do seu ministério episcopal de 1981 a 2007, e com o Patriarcado de Lisboa, onde foi bispo auxiliar de 1973 a 1981, após a sua ordenação episcopal.

Neste momento de dor vivida na esperança da Ressurreição, estamos em plena sintonia com as sentidas palavras do atual Arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho: “Nos últimos momentos da vida de D. Maurílio, que eu compartilhei duas vezes, em duas visitas ao Funchal, impressionou-me a sua paz, a sua serenidade, um homem de oração, de um grande amor à Eucaristia, um homem mariano, que viveu a cruz da sua doença prolongada com a grandeza de um cristão com letra grande… D. Maurílio de Gouveia foi para nós um pai, um irmão, alguém que nós guardamos no coração com profunda gratidão, com uma memória de grande respeito”.

Em comunhão agradecida, rezamos para que a sua intercessão junto de Deus nos anime a continuar a nossa peregrinação quaresmal sempre com horizonte pascal.

 

  1. Manuel Barbosa, Secretário da CEP